Friday, 14 August 2009

O carma dos quarentões

Sabe a vida é engraçada. Quando o amor flui de vento em popa, as palavras parecem desaparecer ao escrever uma poesia. Andei analisando, quando as coisas não estão nada bem, ou estamos muito apaixonados e ainda não correspondidos, a gente tira frases lá do fundo do coração.

Achei que a minha fama de poeta percorreria os quatro cantos do mundo. Mas eu tenho uma tremenda dificuldade em ser poeta quando tenho que ser. Que ironia. Fico me perguntando será que nasci pra sofrer? Ou não nasci pra ser poeta. Enquanto não me entendo vou escrevendo, traçando uma mistura de comédia e desabafos.

Um dia desses parei para traçar o meu destino. Notei que não seria tão mal viver na solidão, se eu fizesse sucesso com tudo que eu escrevo. Mas quanto tempo será que eu agüentaria? Então decidi colocar um limite pra solidão. Até os 40 anos. Até lá escrevo alguns livros, faço sucesso, fico rico e depois paro de escrever pra curtir a vida. Você deve estar rindo achando besteira. Pois não é. Vou me casar depois dos 40. Estive analisando, parece que tudo fica mais fácil.

A vida já ta encaminhada, as coisas já desenrolaram, a razão prevalece ao invés dos sentimentos melancólicos de adolescente. E tudo parece fluir com mais facilidade.
Digo, parece. Talvez não seja.

Um velho amigo me falou, e olha que eu não esqueci. “Devemos estar preparados para quando a mulher da nossa vida passar”. Preparados intelectualmente, financeiramente e fisicamente. Então presumo que grande parte dos homens só encontre as mulheres de suas vidas depois dos 30. Por que juntar esses três quesitos no Brasil não anda fácil. É a realidade velha brasileira. Talvez na Europa um pouco antes. Já pensei em me mudar pra lá. Mas também pra que tanto desespero?

Bom não é má idéia esperar até os 40. Afinal o físico ainda corresponde bem, a conta bancária já está mais gordinha, e você já não se ilude com qualquer princesinha dos olhos azuis que passa pelo caminho. Depois dos 35 você já está ficando meio calvo, ou no meu caso, totalmente careca antes dos 25.
Chega a hora de assumir de vez que está entrando na meia idade, mas ainda nem tudo está perdido. Tenho uma solução. Você raspa a cabeça e todo o cabelo que sobrou, entra na academia fica sarado faz uma tatuagem daquelas coloridas que pegam o braço todo.

Depois você compra uma prancha de surf e um carro esporte, pode ser um kaddet amarelo. E pronto você está jovem novamente. Você rejuvenesce uns 20 anos, e ainda tem a maturidade, a estabilidade e a experiência de um quarentão. Aí é que o negócio anda. Nada mais de solidão, nada mais de ilusões e melancolias.

Aí é só arrumar uma gatinha de 20 anos, tipo aquelas que vem do interior morar na cidade pra fazer faculdade. Ela vai adorar andar num carro conversível, depois de pagar vários jantares e roupas caríssimas, ela vai dizer que você é o homem da vida dela.
Então você casa, tem filhos, só não vai pensar que já encontrou a mulher da sua vida, por que depois que ela conhecer os novos lançamentos da BMW, seu Kaddet conversível pode não ser muito eficaz. Mas se você chegar aos 40 anos e todas suas expectativas de vida estiverem frustradas,aqui vai uma técnica infalível para encontrar a mulher da sua vida. Um carro esporte não é barato, então faz o seguinte. Compra um fusca ano 1979, compra uns sprays coloridos, faz umas pinturas paz e amor nele.. Compra uma faixa vermelha amarra na cabeça, aprenda a tocar uma música no violão. Pare de beber cerveja e frequentar churrascos, comece a comer saladas e comidas naturais, seu xaveco agora vai ser dizer, que você já desfrutou o melhor da vida, e viu que não leva a nada. Agora você é um adepto do movimento paz e amor.


Diga que vendeu todos seus bens, e doou seus iates para uma instituição de caridade. Por que um homem como você não se apega em bens materiais. Vire hippie. Essa técnica é infalível!!!

Acessos

Search