Wednesday, 19 May 2010

A loucura que chamamos de vida

As vezes penso que amo, por que penso em alguém. As vezes me odeio por nao querer amar ninguem. Me acho impaciente e outras vezes acomodado. Todo mundo fala desse tal tempo a tempo,mas pra quem ama sempre e uma eternidade.
Vim pra longe e pensei que mudaria algumas idéias que tinha a respeito do amor. Mas parece que quanto maior a distancia mais os sentimentos se afloram. Que engraçado, como a gente adora essa sensação do impossível.

Quanto maior a distancia, mais o coração deseja. E como sede de água pura. Mesmo num lugar diferente, com costumes diferentes e gente diferente, a gente consegue entender que o sentimento amor e a mesma coisa em todos os lugares do mundo, independente de cultura, raca, religião.

Enfim, quando o amor e sincero, por mais que nao perdure, a gente relembra com carinho, esquecendo as desavenças. Viver e tao bom, amar novamente melhor ainda, que nao compensa reprimir magoas ou viver na angustia. O gostoso da vida e isso, relembrar os momentos engraçados, dar gargalhada das cabeçadas e seguir em frente cada um no seu trajeto, buscando seu objetivo.

Hoje posso dizer, que ja amei o suficiente para cometer loucuras, e ja cometi loucuras demais sem se quer amar. De nada devemos se arrepender. Cada amor e so mais uma fase da loucura chamada VIDA !!!!


Ben Scheidt - London

Acessos

Search