Tuesday, 7 August 2007

Paixão ainda existe

Como fazer pra esquecer teu sorriso?
Me diz por favor?
Se achas que sou louco.
Na verdade nem me conheces, então podes achar.
Momentos como esses são pérolas na vida.
Como é bom, e ao mesmo tempo ruim estar apaixonado.
Por um lado aumenta meu grau de
inspiração em minhas composições,
por outro, arrasa meu dia quando não falo contigo.

Eu tento evitar, mas minhas palavras
somente falam de você em tudo que digo.
Ainda me encontro a pensar em ti, acreditas?
Como explicar essas aventuras do nosso coração?
Como entender se nunca aprendemos?
Confesso que ainda vejo teus olhos,
como se estivessem aqui nesse instante.
Meio oriental pela maquiagem,
profundidade intensa de uma odalisca.
Ainda dizem que os olhos negros não têm brilho.
Mentirosos! É por que não viram os teus ainda.

Mas o tempo vai passando e eu vou
perdendo a tua imagem da minha mente.
E tento não me apegar aos teus retratos,
para que eu possa entender que a vida é assim.
Embora milhares de circunstâncias nos separem,
tenho certeza que temos uma grande ligação. Sabia?

A intensidade de algumas semelhanças tua,
afloram-me na alma, sem mesmo saber quem és.
E a única vez que te vi foi o suficiente para
saber que existe mais de uma pessoa certa.
Por que eu achava que sempre perdíamos a pessoa certa.
Embora o destino e a distância me impeçam de lutar por ti,
te digo que sou bom em guerras de amor.
Sem querer exaltar meu próprio eu.
E digo ainda mais, você teria sérios problemas se
eu acreditasse que tu seria a mulher da minha vida. (risos)

Embora a felicidade queira fugir de minhas mãos,
a vida me responde que ainda não chegou à hora.
Bem que se a hora chegasse e eu estivesse
do teu lado, estaria feliz.
A felicidade corre de canto em canto,
enquanto eu durmo na estação da paciência.

Seria fácil te dizer que tudo que senti nos últimos dias
foi tudo mentira, se as lágrimas que cobrem meu rosto neste
momento não expressassem a verdade do que lhe escrevo.
Não quero teu reconhecimento,e nem que me considere
um sujeito alucinado. A vida prega peças às vezes,
ainda estou sem saber explicar o que tem acontecido comigo.
O que será?

É obvio que se te visse,
não ousaria se quer tocar em suas mãos,
pelo medo de uma chama devoradora me consumir.
Mas esses olhos que você bem viu,
filmariam todos os detalhes da
expressão do seu rosto,
para transformar em uma bela poesia
num certo amanhecer á beira-mar.

É claro que não me entregaria totalmente
a quem não conheço, afinal, isso tudo é só uma paixão.
Acho que encontrei o nome certo para o que sinto.
É ela a tão famosa “Paixão”.
E olha que tem gente que diz que ela não existe, hein!
Paixão passageira vai durar até a próxima segunda-feira,
onde eu verei o pôr-do-sol em frente ao mar.
Paixão repentina que vem e alucina,
adormeço na praia, com o som das ondas,
te vejo nos sonhos, acordo, e vejo tudo passar.


Ben-Hur Scheidt

Em 07/08/2007

Dedicado (N.S.D)

Acessos

Search