Wednesday, 21 November 2007

Tu me matas e não sabes

Tu me matas e não sabes
Tu me feres sem saber
Tu maltratas o meu ego
Tu escondes o meu ser

Não sou nada, tu me matas
Se for tudo, vou morrer
Esbaldar-me em teus carinhos
É um risco a correr

Se pra ti sou como estranho
Sou quem te ama, sem saber
Não queria então amá-la
Preferia eu viver

Tu me matas e não sabes
Tu me feres sem saber

Quero um beijo dos teus lábios
Ao teu lado adormecer
Declarar-me ao pé do ouvido
Ouvir suspiros de prazer

Teu amor é como água
No deserto na aflição
É paz na tempestade
Calmaria no tufão

Tu me matas e não sabes
Tu me feres sem saber
Tu maltratas o meu ego
Tu escondes o meu ser


Ben-Hur Scheidt (13/04/2006)

Acessos

Search