Monday, 1 December 2008

A Rua é de Todos

A partir de hoje no Censura Cem, você vai conferir uma reportagem sobre os programas que dão assistência aos moradores de rua de Florianópolis.
A Rua é de Todos: Programas que assistem os moradores de rua.

Escrito por Ben-Hur Scheidt. Entrevistas, histórias, e o dilema de alguns meios de assistência social, assim como um perfil da vida de alguns moradores de rua.

INTRODUÇÃO AO TEMA

Os problemas com a assistência social, as verbas mal investidas, tornam uma população carente de assistência médica, educacional e social. A inclusão social ainda é uma questão muito complexa a ser trabalhada.

Contar como funcionam os programas de assistência social em Florianópolis é o objetivo deste trabalho. Como vivem as pessoas assistidas, quais seus principais problemas e obstáculos, e o que as entidades tem feito para que haja melhorias nessas áreas tão deixadas de lado.

Segundo pesquisa do Ministério de Desenvolvimento Social (MDS), em parceria com a Unesco (2007), Florianópolis está entre as 10 cidades com o maior índice de moradores de rua do país. O levantamento avaliou 71 cidades brasileiras e municípios com população superior a 300 mil habitantes.

Não é difícil ver homens dormindo ao relento, usando trapos de panos para se cobrir. Outros que vivem semanas, sem tomar banho ou fazer sua higiene pessoal. Cabelos ensebados, barbas por fazer, é uma realidade muito diferente da maioria da população. Mas é a realidade de muitos que ficaram esquecidos no tempo pelos programas sociais, e de outros que acabaram nessa vida.

No centro de uma grande cidade, podemos ver um homem imitando uma estátua, malabaristas, alguns hippies vendendo seus artesanatos, quem sabe na praça uma roda de mendigos em volta de um chafariz, e sem tetos deitados debaixo de uma velha figueira.

Bem a nossa vista, pessoas quase despercebidas passam dias de sua vida pelas ruas, praças públicas, rodoviárias, pontes e barracos improvisados. Durante o dia a rua se tona um misto de ricos e pobres, mas a madrugada abriga pessoas que um dia tiveram família, sonhos e, agora se encontram à mercê da própria sorte.

Certos personagens aqui retratados optaram por resguardar suas identidades e, portanto, alguns dos nomes apresentados, são fictícios. Foram identificados com nome e sobrenome os profissionais e especialistas que trabalham no setor, e aqueles que sabiam estar na presença de um repórter.


Confira Amanhã o próximo capítulo: OS PERFIS DOS MORADORES DE RUA

Acessos

Search