Thursday, 1 April 2010

Preservar para viver!

É normal que a evolução da sociedade nos prive de algumas coisas que tínhamos no passado. Apesar das diferenças a sociedade sabe distinguir o que é bom ou não, para continuarmos tendo uma vida de qualidade no planeta. Quase todos os dias quando acordamos se quer nos perguntamos como será o amanhã, ou como será a vida daqueles que levarão a nossa geração adiante.

A sociedade continua a sua caminhada, para onde não sabemos. Mas muitos não se dão conta que quanto mais evoluímos, mais nos derrotamos. Quanto mais queremos, mais perdemos. A ganância sempre falou mais alto no coração dos homens quando se tratou de interesses financeiros.Muitos de nós somos profissionais e especialistas em diversas áreas, umas tão complexas como investir na bolsa de valores, outras mais simples como ensinar a jogar bola.

Enfim, a gente dá um jeito e sempre aprende aquilo que realmente queremos. Mas parece que as coisas mais simples e óbvias do universo não entram em nossas cabeças, como que devemos preservar o meio ambiente, como pensar em nossa qualidade de vida num futuro bem próximo.

Nascemos, vivemos, ganhamos, perdemos e morremos. Parece ser outro tipo de ciclo da espécie humana. Talvez um que estejamos inventando.Os interesses sociais muitas vezes não atingem quem está do lado de cima, mas um dia, em um breve dia, as falhas e injustiças cometidas contra a mãe natureza virão à tona, e pena daqueles que nada fizeram para ajudar. O peso na consciência será muito maior daqueles que ilegalmente construíram, edificaram e desmancharam apenas por interesses econômicos. A própria natureza se encarregará de ensiná-los a simples lição de casa. Preservar para viver!

Ben-Hur Scheidt - Editorial para jornal Folha da Lagoa

Acessos

Search